Novidades

Suplementaçāo de Colágeno: Necessidade ou Modismo? – Ago/15

O nome COLÁGENO vem do grego KOLLA=cola e GENNO=gerador, portanto significa “gerador de cola”, de conectividade. Constitui 1/3 das proteínas existentes no corpo humano e, em torno de 6% do peso de um adulto. É o principal elemento do tecido conjuntivo. Colágeno é o nome de uma família de moléculas protéicas cujo papel no corpo é fundamental para a sustentaçāo dos tecidos. Funciona como os alicerces que sustentam uma construçāo.

Fisiologicamente, o organismo humano diminui a produção de colágeno endógeno depois da adolescencia, chegando a diminuir na proporçāo de 1% ao ano a partir dos 30 anos; aos 50 anos podemos ter apenas 35% do colágeno necessário para regenerar a pele, os ossos, os discos intervertebrais, os músculos, os tendões, as cartilagens, ou seja, todos os órgāos e tecidos de sustentaçāo do organismo. Ainda, sabemos que existem tipos de colágeno que formam órgāos internos, o humor vítreo, a córnea, a medula óssea, os vaso sanguíneos e linfáticos.
Não podemos deixar de citar as doenças relacionadas ao colágeno, como as doenças autoimunes (Colagenoses), Osteogenese Imperfecta, OsteoporoseArtroseCatarataCondromalácia Patelar, quelóides, cicatrizes hipertróficas e, até mesmo rugas e estrias.
Por tudo isso é que indico com frequencia aos meus pacientes a reposição de colágeno, porém cabe ressaltar a importancia da indicação de um colágeno de qualidade superior, o qual possa ser absorvido sem perder suas propriedades originais.

11800473_1635448163391267_7806376146877981115_n