Voce Já Ouviu Falar de Disruptores Endócrinos? – Nov/17

Disruptores Endócrinos são substancias sintéticas ou naturais, que atuam interferindo na produção, transporte e açāo final dos hormonios. Resultado: como se o hormonio estivesse em falta (muitas vezes sem alteraçāo imediata nos exames laboratoriais), os disruptores interferem diretamente no Sistema Endócrino; agem ligando-se aos receptores hormonais e produzindo uma resposta (atuam entāo como mimetizador de funçāo – efeito agonista) ou bloqueando uma resposta (impedem a interação entre o hormonio natural e seu receptor – efeito antagonista).

Existem mais de 100.000 substancias químicas sintéticas, que podem potencialmente funcionar como Disruptores Endócrinos. Os alimentos industrializados e as embalagens utilizadas, principalmente latas e PETs, podem liberar xenoestrógenos, por exemplo, que acabam sendo ingeridos com os alimentos. A ANVISA proibiu em 2011 o uso de mamadeiras que contém Bisfenol-A, porém, e quanto aos inúmeros outros recipientes no mercado que apresentam Bisfenol-A em suas composições? Quem vai nos proteger delas?
Apenas para citar algumas toxinas comumente ingeridas por todos nós: metais tóxicos como o Chumbo, Alumínio, Arsenico, Níquel, Mercúrio, Cádmio, Organoclorados, Organofosforados, Piretróides, Carbamatos, Bisfenol-A, Ftalatos, Alquifenóis, Fitoestrógenos, Xenoestrógenos, porém lembrem-se: são mais de 100 mil produtos potencialmente tóxicos aos vegetais e animais, incluindo o homem.
Apesar do nosso organismo conseguir fazer uma detoxificaçāo contínua e naturalmente, por essa capacidade ter um limite em eficiencia, sabemos que muitas das toxinas permanecem em nosso organismo por anos a fio, causando os mais diversos males à saúde. A boa noticia em paralelo, é que existem formas de auxiliarmos nossos pacientes a eliminar grande parte dessas toxinas, num processo que chamamos de QUELAÇĀO. Procure se informar com seu médico a respeito.

23622515_1999623353640411_5786133167124641012_n

Ozonioterapia é Tema na Camara dos Deputados – Dez/17

A Ozonioterapia é tema na Camara Legislativa Federal, onde está sendo amplamente discutido sua implementaçāo como tratamento oferecido pelo SUS no âmbito nacional. Já aprovado como projeto de lei no Senado, falta pouco para que finalmente o Brasil tenha regulamentada uma das terapias mais efetivas em inúmeras doenças, acompanhando o que já é realidade em Cuba, alguns estados americanos, Espanha, Itália, Alemanha, Rússia, Japāo, dentre outros países que já implementaram a Ozonioterapia como tratamento médico complementar.

Mas o que é a Ozonioterapia?
Trata-se de uma terapia bioxidativa com efeitos reconhecidos e cientificamente comprovados há mais de 100 anos, no qual utiliza-se a mistura Oxigenio – Ozonio numa janela terapeutica pré estabelecida pelo médico assistente e na qual, através de uma cascata de eventos, vai levar a um equilíbrio do sistema oxidante/antioxidante, a melhora da microcirculaçāo, a modulaçāo da imunidade, a modulaçāo da inflamação sistemica e/ou articular, ao combate de infecções bacterianas, fúngicas e mesmo virais, além de estimular a funçāo mitocondrial de geração de energia.
Se voce conhece algum deputado, essa é a hora de brigar pela implementação da Ozonioterapia no Brasil, um direito de todos por uma Medicina de qualidade e acessível.

24294080_2006775696258510_6447551971974756354_n

 

Cordyceps sinensis: se Voce Nunca Ouviu Falar, os Chineses Já, com Toda Certeza – Nov/17

O Cordyceps sinensis é um cogumelo chines que se desenvolve a partir de fungos que se alimentam de determinadas larvas das regiões muito altas do Tibete, Nepal e China. Usado na China entre os mais velhos como uma espécie de “Super Gingseng”, hoje o Cordyceps é produzido por métodos de fermentação, já que o alimento nativo da região está cada vez mais difícil de se encontrar. O Cordyceps teve a atenção chamada para si, quando atletas femininas chineses começaram a despontar em provas de atletismo pelo mundo.

Ele é classificado como um “adaptógeno” por ser usado parta tratar diversos problemas de saúde como fadiga cronica, distúrbios respiratórios, disfunção sexual, problemas de imunidade, além da melhora do desempenho atlético.
Estudos preliminares sugerem que o Cordyceps pode estimular a funçāo imune de diversas maneiras, inclusive aumentando o numero de células imunocompetentes (Natural Medicines Comprhensive Database, 2005.). Durante mais de 1.000 anos, o Cordyceps sinensis ou cordyceps chines, constituiu o “alimento tônico” mais utilizado na Ásia, em particular na China. No final dos anos 70, o Institute of Materia Medica de Xangai iniciou um programa de pesquisa de 10 anos sobre o imunonutraceutico.

23915925_2002761906659889_7093429723397131874_n

Workshop à Introduçāo de Microimunoterapia – Nov/17

Dr. Carlos Mandelik concluiu o Workshop à Introduçāo de Microimunoterapia – Nível I nos dias 24 e 25 de Novembro de 2017, primeiro curso no Brasil com apoio da Associaçāo Espanhola de Microimunoterapia, em Campinas/Sāo Paulo.

Digitalizar 2018-1-14 08.30.58

Lítio Remédio ou Nutriente Negligenciado? – Nov/17

O Lítio defende nossas células cerebrais à medida que envelhecemos, melhora nosso humor e aumenta a energia mental. Já há estudos que mostram que o Lítio, em certas circunstancias, pode diminuir consideravelmente os riscos de desenvolvimento da demencia.

É verdade que a forma de Lítio prescrita para doenças psiquiátricas não seja a melhor forma de repor o mineral, já que doses elevadas também podem causar sérios problemas ao SNC. Mas o Lítio por si só não é uma droga, é um dos micronutrientes essenciais que se encontra depletado das fontes naturais pelo acréscimo indiscriminado de Cloro à água potável. Pessoas saudáveis se beneficiam do Lítio assim como do ferro, cobre, manganes, cromo, dentre outros. Em seu livro, Nutritional Lithium: A Cinderella Story, o Dr. Greenblatt explica sobre os benefícios da suplementação em pequenas quantidades de Lítio como suplemento.
O Lítio promove proteção contra a inflamação cronica do SNC, que de forma persistente, é especialmente problemática ao tecido cerebral. Quando a inflamação é limitada a um curto período de tempo ajuda a curar as lesões nos tecidos; já a inflamação que o corpo não consegue desligar é cenário para problemas como depressão e Doença de Alzheimer. Restringir esses processos pode melhorar a saúde cerebral e evitar que os neuronios sejam destruídos por células imunes hiperativas.
Pesquisas no Brasil em animais mostram que o lítio tomado durante o desenvolvimento inicial da doença de Alzheimer altera o curso da mesma. Um estudo na Universidade de Londres demonstra que baixas doses de lítio ajudam as moscas da fruta a viver 16% por mais.

23471986_1996401183962628_5295612109325823717_n

Terapia Neural na Hiperplasia Prostática – Nov/17

Iniciando-se o MÊS AZUL em combate às doenças da próstata, vamos falar sobre a Hiperplasia Benigna da Próstata, uma condição médica caracterizada pelo aumento benigno da próstata que normalmente se inicia em homens com mais de 40 anos, podendo provocar estreitamento da uretra e levar a uma dificuldade de micção.

Sintomas como o aumento da frequencia urinária, jato fraco com resíduo miccional, sensação de bexiga sempre cheia, aumento da frequencia urinária noturna, etc, muitas vezes trazem muito desconforto aos pacientes que sofrem de HBP.
O tratamento se dá por medicamentos de caráter sintomático, já que a causa certa ainda não está bem estabelecida. Muitas vezes chega-se a situação em que uma cirurgia se faz necessária.
Uma opção terapeutica que tem logrado uma melhora importante dos sintomas aos pacientes, trata-se da TERAPIA NEURAL, baseada em técnicas de desbloqueio do sistema nervoso autonomo, que em muitos casos apresenta-se com uma desautonomia da regulação simpática parassimpática, ou seja, um desequilíbrio em sua função auroreguladora.

23131807_1992627571006656_7550748330974652526_n

Desintoxicação para Emagrecimento – Nov/ 17

Chamamos de toxinas as substancias que o corpo não reconhece como nutriente.
Químicos provenientes de poluição, corantes, conservantes, agrotóxicos, e até alimentos.
Sim, alimentos mal digeridos ou alergenicos funcionam como corpo estranho o qual o organismo ativa sua defesa imunológica como proteção.
Portanto, para que o processo de desintoxicação seja efetivo, deve-se, a princípio, identificar todos os potenciais agressores, elimina-los e finalmente acrescentar alimentos e nutrientes potenciamente desintoxicante.
A desintoxicação é essencial para quem tem objetivo de perder peso!

22819F8A-9DF2-438B-9C82-2BFBF9BCF399