Novidades

Intolerancia à Lactose e Alergia ao Leite. Há Diferença? – Ago/16

Muitas vezes me ocorre em algum mercado/ emporium, quando ao perguntar ao atendente se determinado produto contem leite em sua fórmula, o mesmo me responde: “ Nāo se preocupe, pois NÃO CONTEM LACTOSE no produto”; Ao verificar os ingredientes entāo, eis que leio: CONTEM CASEÍNA/ PRODUTOS LÁCTEOS, apesar de não conter lactose.

NÃO CONTER LACTOSE NÃO EXCLUI A PRESENÇA DA PROTEÍNA DO LEITE EM DETERMINADO PRODUTO!!
A intolerancia à lactose e a alergia ao leite são duas patologias diferentes, apesar de causadas por um alimento em comum e de apresentarem sintomas muitas vezes semelhantes. A intolerancia à lactose ocorre porque o organismo não produz ou passa a produzir pouco, a enzima LACTASE. A alergia ao leite é provocada pelas proteínas presentes no leite (seja de vaca, ovelha, cabra ou búfala), principalmente a CASEÍNA, ou qualquer outra proteína contida no leite, que são identificadas pelo sistema imunológico como agressores. A partir da ingestão destas proteínas o sistema imunológico desencadeia um processo de defesa levando ao aparecimento de diversos sintomas relacionados ao aumento de permeabilidade intestinal – diarréia, distensão abdominal, flatulencia, azia/refluxo ou ainda: lesões na pele, sintomas respiratórios, enxaqueca, fadiga, alteraçāo do humor…
Na intolerância a lactose o componente que precisa ser excluído é a lactose, enquanto na alergia ao leite deve-se excluir totalmente a proteína e mesmo frações dela, pois até mesmo alimentos “contaminados” com proteínas do leite podem desencadear o processo alérgico. Como a intolerancia à lactose não é uma doença e sim uma situação em que há uma deficiencia no organismo, ela pode ser facilmente controlada. A suplementação oral de LACTASE pode compensar sua insuficiencia.
A lactase é produzida principalmente na primeira infancia, já que nesta fase o lactente se alimenta basicamente de leite materno, porém com o avançar da idade o nosso organismo vai deixando de produzir lactase com tamanha demanda (já que o leite não deveria permanecer na dieta na fase adulta); ou seja, O MAIS COMUM NA INFÂNCIA NÃO É A INTOLERÂNCIA À LACTOSE DO LEITE, como é diagnosticado por aí, E SIM A ALERGIA AO LEITE. Cuidado māes! A alergia às proteínas do alimentos pode ser diagnosticada facilmente através do exame IMUPRO, para se detectar alergias a mais de 200 alimentos.

14045910_1773079329628149_2150386062729750739_n-2