Novidades

Genética Não é Destino, Alimente Sua Saúde – Mai/16

Muito se tem divulgado ultimamente sobre os novos testes diagnósticos que fazem um screening genético das possibilidades inerentes de um paciente em desenvolver determinadas doenças, o que seria de muita importancia e relevancia no que tange à prevenção de tais doenças, através de modificações ou orientações sobre o perfil dietético do paciente. Uma evolução da maior importancia no campo da EPIGENÉTICA (interação do estilo de vida na modficaçāo da expressão dos genes), desde o estudos do mapeamento do GENOMA HUMANO. Mas vamos a uma reflexão sobre estes testes genéticos.

Certo dia, uma paciente de nossa clínica me referiu que havia feito um determinado teste genético na Europa (há mais de dez anos), o qual determinava um maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares e, que a partir daí, seu médico assistente passou deliberadamente a indicar o “uso profilático” diário de anticoagulante oral e que, o que é mais assustador, o uso de anticoagulante injetável toda vez que fosse “pegar um avião”. Por causa do resultado do exame, ela tinha panico em desenvolver uma trombose ou qualquer outra questão relacionada, e entāo, por garantia, assumia o risco do uso cronico de um remédio não isento de efeitos adversos importantes. A partir desse episódio passei a refletir sobre tais exames genéticos.

Quem é da área sabe que, findo o mapeamento genético completo do homem pela comunidade cientifica, ficou evidenciado que APENAS 4% DE NOSSO GENOMA ESTARIA RELACIONADO À SINTESE DE PROTEÍNAS (o que define nossa capacidade em produzir neurotransmisssores, hormonios, enzimas, etc… saudáveis ou não), ou seja, e os outros 96% de nosso genoma humano serviria para que entāo? Isso é assunto para outro post inclusive. Após esses anos todos de exaustivos trabalhos para codificação de nossos genes, muita frustração causou na comunidade, pois ficou claro de que esses 4% de tudo que foi sondado, é apenas a ponta do iceberg do que realmente seria relevante para um estado perfeito de saúde física, psíquica e mental.

O que penso particularmente sobre estes testes:
1- De que adianta saber se realmente temos o gene de uma, duas ou tres doenças já catalogadas via mapa genético, se as MILHARES DE OUTRAS POSSIBILIDADES DE DOENÇAS estão longe de ser relacionadas a erros genéticos? Vou modificar minha dieta durante anos pensando NUM problema especifico, para lá na frente me aparecer outra doença de que ninguém me avia alertado?;
2- Vale a pena criar medo precoce sobre uma possível doença e, todos os dias ao acordar, ficar preocupado se seu gene está sendo ativando ou não para tal? Para quem acredita no MENTAL COMO CAUSADOR DE QUALQUER DOENÇA, vai chegar a conclusão de que, voce vai acabar criando a tal doença de tanto que ficou mentalizando a probabilidade maior de desenvolver algo que foi colocado em números em um teste (30% maior de chance de …);
3- O que se sabe na realidade, é que a chance de desenvolver qualquer doença não está gravada em seus genes definitivamente, já que mesmo voce não apresentando um erro genético hoje, voce poderá criar uma mutação genética amanha, por um mau estilo de vida e por escolhas não saudáveis durante sua vida;
4- Por outro lado, também todos já sabemos de que, se eu pensar em minha saúde como um espelho de meu estilo de vida (escolhas acertadas, incluindo o mental ok!), mesmo apresentando qualquer defeito genético relacionado a certa doença, minha capacidade reparadora geral, pode ser ativada sistematicamente, não permitindo nunca que o “gene do mal ligue”, criando nem a doença identificada como a de risco, ou nenhuma outra jamais identificada em testes genéticos;
5- O mais importante é sabermos o que HOJE está alterado quanto a erros metabólicos vigentes, corrigindo-os via modificação de hábitos de vida, suplementaçāo adequada, programas ocasionais de detoxificaçāo sistemica, dentre inúmeras abordagens pertinentes; estes testes metabólicos avaliam sobre o que de errado está manifesto hoje e, o que de fato esses erros de hoje poderāo repercutir em minha saúde geral amanha! Isso tudo, sem causar o panico de um teste genético.

A soma dos acertos diários deverá suplantar qualquer deslize em nossas escolhas/ estilo de vida, gerando um ambiente próspero em saúde, agraciado por um Deus que não nos programou geneticamente para sermos doentes em nenhum aspecto. Bom final de semana a todos!

13087562_1728105850792164_7250230294913840607_n-2