Testes Clínicos Específicos

TESTE DE ALERGIA E INTOLERANCIA AOS ALIMENTOS

A Fundação Britanica de Alergia estima que 45% da população da Europa e dos Estados Unidos sofram de algum tipo de intolerancia e/ou alergia alimentar. Sabemos que os alimentos geralmente tem influência significativa sobre doenças crônicas e as reações imunológicas contra alimentos estão potencialmente envolvidas nesse processo.

As alergias alimentares são reconhecidamente relacionadas a reações imunológicas, em especial à formação de anticorpos IgE (alergia tipo 1, imediata, associda a anafilaxia). No entanto, atualmente tem sido demonstrada a ocorrencia de anticorpos do tipo IgG (alergia tipo 3, tardia).

A alergia alimentar tardia mediada por anticorpos IgG, costuma ocorrer de horas até 3 dias após o consumo do(s) alimento(s) alergenico(s). Assim, se os sintomas se manifestam dias após a ingestão, torna-se mais difícil a suspeita clínica e o diagnóstico. Sem recursos diagnósticos práticos e rotineiros, algumas alergias alimentares nunca chegam a ser detectadas.

Após a consulta Anti Aging e Ortomolecular, seu médico irá solicitar se houver indicação, o Teste de Alergia e Intolerancia aos Alimentos, obtido através de uma amostra de sangue, que será enviada a um laboratório capacitado para tal avaliação criteriosa.

Esse Teste de Alergia e Intolerancia aos Alimentos é capaz de identificar a presença de reações imunológicas para até 270 tipos de alimentos, e a importancia em se pesquisar o maior número possível de alimentos se dá, uma vez que, como dito anteriormente, as alergias alimentares tardias podem levar a sintomas e doenças tais como: Enxaqueca e Cefaléia, Diabetes tipo II, Obesidade, problemas gatrointestinais, Dermatite Atópica, Artrite Reumatóide e outras doenças autoimunes, Hipertensâo Arterial, Síndrome da Fadiga Cronica, Hipotireoidismo, dores articulares inespecíficas, Infecções Cronicas, Depressão, Distúrbios do Sono, dentre outros sintomas e patologias, e o exame terá valor para fins de prevenção e tratamento.

Imupro 200 de mulher, 40 anos, história de Fibromialgia e dor cronica há 15 anos, com remissão completa dos sintomas após dieta de restrição e alternancia dos alimentos:

DOSAGEM DOS ÁCIDOS ORGANICOS URINÁRIOS

Outro teste clínico de suma importancia solicitado em alguns casos é o chamado Teste Organix, no qual são quantificados vários ácidos organicos excretados na urina, cuja deficiencia ou exacerbação pode estar relacionada a específicos erros metabólicos.

Os ácidos organicos são subprodutos de atividades celulares, da digestão de alimentos, do metabolismo da flora gastrointestinal, produtos da desintoxicação, dos neurotransmissores, da função mitocondrial na produção de energia, da produção de radicais livres, dentre outros. Muitas pessoas com doenças cronicas, tais como alergias e transtornos neurológicos, ou até mesmo inabilidade em perder peso, muitas vezes tem um ou mais ácidos organicos anormais em seu sistema. Metabólitos tóxicos anormais derivados de microorganismos por exemplo, podem causar ou piorar os transtornos do comportamento, hiperatividade, transtornos do movimento, afetar níveis de energia e de função imunológica.

A importancia deste teste se faz também na medida em que o exame de sangue pode não representar a real situação de aproveitamento de um determinado nutriente. Exemplificando: mesmo com uma deficiencia de Vitamina B12 no sangue, isto pode significar 100% de aproveitamento da mesma para o processo metabólico dependente de B12, quando ao contrário, doses normais ou altas da mesma vitamina no sangue, pode indicar na verdade uma deficiencia de aproveitamento da B12 dentro das células e, consequente interferencia no processo de detoxificação do fígado.

Esse exame é recomendado nos seguintes transtornos e doenças: TDAH, Alzheimer, Transtornos da Ansiedade, Síndrome de Asperger, Autismo, Fadiga Cronica, Colite e Doença de Crohn, Depressão, Fibromialgia, Diarréia ou Constipação, Parkinsonismo, Esclerose Múltipla, TOC, Infecções de repetição, AIDS, Obesidade, Diabetes, Alergias Cronicas, Doenças Autoimunes, Hipotireoidismo, Dor Miofascial, dentre outras.

TESTE DAS PORFIRINAS URINÁRIAS

O teste é importante para medir marcadores urinários da via metabólica das porfirinas, via esta responsável por inúmeras reações de desintoxicação, tais como de metais pesados (alumínio, mercúrio, arsenico, chumbo) que impedem o desenvolvimento e o funcionamento normal do cérebro e de outros órgãos, assim como de organotoxinas e xenotoxinas ambientais.

Com os níveis de poluição do mundo atual, a presença de metais tóxicos no ambiente cresce constantemente. Os prudutos químicos, os fertilizantes, a pintura industrial, os materiais de construção, os peixes, a água, as embalagens plásticas e de PVC, as amálgamas dentárias e até mesmo utensílios domésticos são algumas das fontes comuns de metais pesados. Os metais tóxicos podem se apresentar ao corpo em níveis muito baixos, mas a exposição contínua ou as anormalidades metabólicas podem causar um acúmulo de toxinas nos tecidos, inclusive no cérebro, gerando sintomas dos mais diversos, ou até mesmo favorecendo o aparecimento de doenças.

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO E QUALITATIVO DA FLORA INTESTINAL

KyberKompakt