Novidades

A Saúde das Mitocondrias e Cancer – Mai/15

Diferentemente das células normais saudáveis que dependem obrigatoriamente de oxigenio para a produção de energia/ ATP, as células de cancer conseguem sua energia exclusivamente através de grande utilização de glicose, porém sem a participaçāo do oxigenio (respiração anaeróbia) e, de um modo disfuncional (já que essa via não é capaz de gerar maiores quantidade de ATP) . Devido a isso é que o crescimento do tumor se trona agressivo e dependente de grande neoformaçāo vascular; para garantir o aporte regular e abundante da glicose circulante.
As células normais obtem a maioria de sua energia utilizando oxigenio via cadeia do CICLO DE KREBS, dentro das mitocondrias das células (as “baterias” da célula). A mitocondria também é responsável por causar apoptose (morte celular precoce) em células anormais. As mitocondrias de células cancerosas, contudo, estão frequentemente “ adormecidas” permitindo que essas células não sofram a apoptose e continuem a crescer e se espalhar. Um dos focos do tratamento do cancer é fazer com que o metabolismo celular das células cancerosas volte a depender do oxigenio, reavivando a funçāo mitocondrial e conduzindo, por consequencia à apoptose em células cancerosas. Alguns medicamentos estão sendo pesquisados nessa linha de frente.
Alem disso, uma célula de cancer apenas e, somente apenas é capaz de se desenvolver em um ambiente ÁCIDO, no qual suas mitocondrias não conseguirão desempenhar suas funções vitais. Considerando que nossa dieta atual é extremamente acidificante, não é espantoso o quāo favorável se torna o ambiente para o desenvolvimento de um cancer.

Portanto, em se tratando de tratamentos coadjuvantes ao combate do cancer, é imprescindível a investida em tres frentes:
1. Assumir uma dieta essencialmente BASIFICANTE, ou seja, retirar 100% todos os produtos de origem animal, todos produtos industrializados e, ao preparar nossa refeição, evitar de cozinhar muito os legumes, para não torna-los também acidificantes. A DIETA VEGANA é a que melhor respeita essa regra básica.
2. Diminuir ao máximo a ingestão de GLICOSE e CARBOIDRATOS SIMPLES, a única fonte de “alimento” de uma célula cancerígena e, priorizar a ingestão de alimentos que desviem a produção de energia exclusivamente por via mitocondrial, por exemplo aumentando da ingestão de alimentos que forneçam grande quantidade de CARNITINA: CARBOIDRATOS AMIDO RESISTENTES (cará, arroz integral, milho, moranga, nhame, mandioca, batata baroa…)
3. Oferecer quantidade abundante de OXIGENIO ao organismo: algumas terapias são capazes de aumentar o aporte de oxigenio tecidual, incrementando uma melhora da funçāo mitocondrial.

11667413_1621707838098633_955326383879331962_n